Dicas de ORL para os Pais

1. Evite a poeira e os ácaros

  • Limpar a casa com pano úmido pelo menos uma vez por semana.
  • Evitar carpetes, tapetes e cortinas que acumulem poeira, lavá-los com freqüência quando não puder evitá-los.
  • Trocar cobertores de lã por edredons ou mantas de tecidos sintéticos, não utilizar travesseiros ou cobertores de penas ou lã de carneiro.
  • No início do inverno lavar e secar ao sol cobertores e blusas de lã que estavam guardadas durante o verão.
  • Retirar todos os bichos de pelúcia dos quartos de crianças com rinite alérgica e não incentivar brincadeiras ou coleções de bichos de pelúcia.
  • Não incentivar crianças pequenas a possuírem panos ou fraldas de tecido para acalma-las no início do sono, os “cheirinhos”, eles possuem grande acúmulo de poeira e ácaros normalmente.

 limpeza

 

 2. Melhorar a qualidade do ar em casa

  • Sempre que possível abra a casa para mantê-la arejada.
  • Deixe sempre o sol entrar em casa.
  • Durma em local que tenha sido arejado e aquecido no inverno.
  • Use umidificadores de ar, toalhas molhadas ou reservatórios de água nos quartos em épocas de seca.


Obs: Muito cuidado com reservatórios de água em locais com crianças, mantenha-os ao seu alcance visual e longe do alcance de crianças, preferencialmente em cima de algum móvel!

 

3. Evite animais de estimação

  • Se tiver gatos ou cachorros prefira os de pelo curto.
  • Dê banho nos animais semanalmente, busque orientação do veterinário.
  • Evite deixar o animal entrar em casa, o quarto de dormir do paciente.
  • alérgico é ambiente proibido para animais de estimação.
  • Faça dedetizações periódicas em sua residência para reduzir chances  de aranhas e baratas.

 cachorro

4. Cigarro não combina com nada

  • Não permita que fumem dentro de sua casa.
  • Nunca fume ou permita que fumem perto de crianças com alergia nasal, elas não têm culpa da escolha do fumante, nunca fique em locais fechados junto a fumantes.

 

5. O que cheira bem também pode incomodar

  • Observe se não há crises de alergia após uso de perfumes ou produtos cosméticos.
  • Evite uso de talcos em crianças pequenas com sinais de rinite alérgica ou com história de rinite na família.
  • Produtos de limpeza com cheiro devem ser evitados em locais com crianças com rinite (como uso de lustra móveis em quartos).

 

6. Cuide de colchões e travesseiros

  • Colchões devem ser preferencialmente trocados a cada 2 anos, coloque para arejarem ao sol quando possível.
  • Travesseiros devem ser trocados a cada 6 meses, também devem ser arejados ao sol.
  • Procure forrar ambos com capas antialérgicas que possam ser lavadas semanalmente.

 

quarto


7. Exercícios físicos nunca fazem mal

  • Mantenha a saúde com alimentação regular e de qualidade.
  • Incentive o exercício físico em local aberto e arejado, sempre buscando o trabalho aeróbico.
  • Piscinas usualmente não causam problema e são muito úteis, mas existem crianças que desencadeiam crises alérgicas após o contato com o cloro, evite a natação se for este o caso.

 esporte

Ao nascimento todo o bebê sadio está apto a respirar pelo nariz. O ar em seu trajeto pelas narinas até o pulmão é filtrado, umedecido e aquecido. Quando uma criança abre a boca para respirar, seja por problemas orgânicos ou não, o mecanismo saudável da respiração foi quebrado.

1. O que acontece quando se respira pela boca ?

Para que o ar possa entrar a primeira coisa que o respirador oral faz é relaxar a mandíbula, mantendo os lábios separados e consequentemente posicionando a língua no soalho da boca. Nesta posição, buscando maior conforto, projeta a cabeça para frente, espichando o pescoço. Com isso amplia a orofaringe até os pulmões.

bebe
2. Quais as conseqüências da respiração oral ?

Estado de sonolência e diminuição da atenção na escola são relatados em muitas pesquisas.
Redução do apetite e sono agitado estão associados à respiração pela boca.
Alterações no crescimento e desenvolvimento da face. Uma face longa, com musculatura débil, lábios entreabertos, ressecados, e língua relaxada no soalho da boca são características do respirador oral.
Alterações dentárias como dentes apinhados e/ou inclinados para os lábios.
Modificações na forma como a pessoa se alimenta e fala.


3. Como a fonoaudiologia pode ajudar?


Após avaliação otorrinolaringológica, o fonoaudiólogo é o profissional que usando técnicas específicas, proporcionará ao indivíduo o restabelecimento da respiração nasal e das demais funções afetadas.

4. Com que idade uma criança respiradora oral pode receber atendimento fonoaudiológico?

Em qualquer idade. Garantir a respiração nasal à criança é contribuir para seu desenvolvimento saudável.