EOA - Emissões Oto-Acústicas

Por que fazer o teste da orelhinha?

Porque para cada 1000 crianças que nascem 1 a 3 podem ter surdez mesmo sem fatores de risco ou história familiar.

O diagnóstico precoce e o encaminhamento adequado da criança surda determinam suas possibilidades lingüísticas futuras.

É um teste simples, não invasivo, geralmente rápido e indolor. Pode ser feito desde o nascimento do bebê sem limite de idade. Não há contra-indicações e fornece importantes informações sobre o funcionamento das células ciliadas externas da cóclea.

O que é necessário para se fazer este teste?

No momento da avaliação há necessidade de silêncio, pois os ruídos podem interferir no resultado do exame.
Há necessidade de um equipamento especial para a realização do teste e geralmente é feito em ambiente tratado acusticamente ou muito silencioso.

O profissional que realiza o exame também deve ser preparado e ter conhecimento sobre avaliação audiológica.

O teste se faz inserindo uma sonda acústica no meato acústico externo (MAE) e após sua colocação adequada se realiza o exame rapidamente. O resultado é de fácil interpretação, sendo que as emissões estão presentes nas orelhas em quase todos os indivíduos com audição normal e ausentes em indivíduos com alteração na orelha média ou coclear.

Na COPEC é realizado por Fonoaudiólogas especialistas em Audiologia, em equipamento de última geração, que pode captar as emissões em duas modalidades: transientes ou por produto de distorção.

O exame está à disposição para pessoas de qualquer idade.